Neste artigo vamos ver como a importância da leitura como uma atividade indispensável para a formação do indivíduo, sendo fonte de informação, de conhecimento e de aprendizado, além de ser uma atividade de lazer, benéfica à saúde mental, fundamental na formação cultural das pessoas.

Formar leitores nos primeiros anos do Ensino Fundamental não é tarefa simples. Motivar os alunos a ler é trabalhar continuamente o incentivo com projetos que dê destaque para a importância da leitura em suas vidas.

A prática da leitura tem como finalidade a formação de leitores competentes capazes de, por iniciativa própria, selecionar dentre vários textos que circulam nos mais diversos meios, aqueles que atendam a sua necessidade no momento.

O pequeno leitor também deve compreender o que lê, sendo capaz de aprender a “ler” o que não está escrito e, com isto, identificar elementos implícitos, nos quais estabeleçam relações entre o texto que lê e outros textos já lidos. Ter consciência de que um texto pode ser interpretado de diferentes formas, dependendo da visão e do conhecimento de cada criança, inclusive, aquelas que ainda não sabem ler convencionalmente.

O trabalho com a leitura tem apenas a finalidade de formar leitores competentes, mas também em formar escritores capazes de produzir textos com eficácia. Não se trata apenas de extrair da informação escrita, letra por letra ou palavra por palavra, e sim, a compreensão na qual os sentidos começam a ser constituídos antes da leitura propriamente dita.

Assim, os Parâmetros Curriculares Nacionais – princípios que orientam os professores na busca de novas abordagens e metodologias – cita que “qualquer leitor experiente que consiga analisar sua própria leitura, conseguirá constatar que a decodificação é apenas um dos procedimentos que o leitor utiliza quando lê”.

Com isso, a leitura fluente envolve muitas outras estratégias como seleção, antecipação, inferência e verificação, sem as quais não são possíveis com rapidez e proficiência.

 

A importância da leitura no nosso contexto escolar

O estímulo à leitura no Lamaxi acontece ainda na Educação Infantil e por todo o Ensino Fundamental através de diversas propostas, como: leituras diárias individuais e coletivas, projetos de leitura, atividades sequenciadas de leitura, leitura feita pelo professor. Nesses trabalhos são utilizados diversos gêneros textuais, como: jornais, revistas, receitas, bilhetes, bulas de remédios, cartões postais entre outros.

A proposta do Lamaxi é trabalhar com os alunos a leitura como algo interessante e desafiador, algo que se conquistado plenamente dará autonomia e independência.

Formar leitores é algo que requer, portanto, condições favoráveis para a prática de leitura, que não se restrinjam apenas aos recursos materiais, pois, na verdade, o uso que se faz dos livros e demais materiais impressos é o aspecto mais determinante para o desenvolvimento da prática e do gosto pela leitura.

As propostas didáticas são orientadas no sentido de formar leitores, apresentando algumas sugestões para o trabalho com os alunos, que podem servir de referência para a criação de outras propostas.

Uma prática intensa de leitura na escola é, sobretudo, necessária, porque ler ensina a ler e a escrever”. De acordo com os Parâmetros Curriculares Nacionais.

Com as crianças imersas nesse ambiente que destaca a importância da leitura, já podemos ver resultados surpreendentes como o relato de uma aluna do 3º Ano, que disse durante uma conversa informal em sala: “Quem lê bem, escreve bem.”

 

Esse artigo foi escrito pela professora Ana Cláudia de Castro Oliveira, do 3º ano do Turno da Manhã