Ultimamente esta palavra está sendo muito usada por alguns professores e estudiosos. Mas é fácil notar que as pessoas ainda não sabem muito bem o que esta palavra quer dizer. E você sabe o que quer dizer psicomotricidade?

A palavra “psicomotricidade” vem do termo grego “psiché”, que significa alma, e do verbo latino “moto”, que significa mover frequentemente ou agitar fortemente. A psicomotricidade se tornou a ciência que estuda o homem através do seu corpo em movimento e em relação ao mundo exterior e interior.

Com o corpo trabalhamos as questões afetivas, cognitivas e emocionais. Pois é através dele demonstramos os nossos sentimentos, desejos e rejeições.

No inicio, a psicomotricidade estudava apenas o desenvolvimento motor, porém, através da ampliação dos estudos, a psicomotricidade passou a trabalhar com a relação entre o desenvolvimento motor e intelectual da criança. E somente agora estuda a lateralidade (efetividade das funções cerebrais e do corpo em relação a cada lado), a estruturação espacial, a orientação temporal e as relações com o desenvolvimento intelectual e afetivo da criança.

De acordo com Jean Claude Coste – estudioso do tema e autor do livro A Psicomotricidade – o objeto de estudo, ou seja o próprio “indivíduo humano e suas relações com o corpo, a Psicomotricidade é uma ciência encruzilhada onde se cruzam e se encontram múltiplos pontos de vista biológicos, psicológicos, psicanalíticos, sociológicos e linguísticos.” Jean ainda conclui que, a Psicomotricidade busca entender as relações entre alma e corpo, onde o homem é seu corpo, e não, o homem e seu corpo.

A psicomotricidade exalta a importância da vivência plena da primeira infância, pois é nessa fase da vida em que existe uma grande interdependência entre os desenvolvimentos motores, afetivos e intelectuais. Assim, vários traumas que são adquiridos na primeira infância podem levar a problemas mais sérios depois dessa fase.

 

A Psicomotricidade é separada em dois tipos:

Relacional. Através da ação do brincar como elemento motivador, provoca a manifestação corporal da criança, pois esta ação impulsiona processos de desenvolvimento e de aprendizagem.

De forma espontânea e criativa, a criança se expressa com liberdade seu potencial motor, cognitivo, afetivo, social e relacional e assim melhora seu desenvolvimento global de sua aprendizagem, de sua capacidade de adaptação social e afetiva.

O Psicomotricista – profissional especialista em Psicomotricidade – faz a mediação, provocando, escutando e interagindo com a criança como um parceiro no jogo simbólico.

 

Funcional. Através de diagnósticos do perfil psicomotriz de exercícios para sanar possíveis descompassos do desenvolvimento psicomotor.

Nesse tipo de psicomotricidade acontece apenas a repetição de exercícios funcionais e o Psicomotricista não interage com a criança. Apenas comanda.

 

A Psicomotricidade faz muito bem para crianças e adultos. Te convido a conhecer melhor sobre o assunto e se você tiver qualquer dúvida é só deixar nos comentários aqui embaixo.

 

Artigo Escrito pela Professora Luisa do Infantil 2 do Turno da Manhã –