Alimentação infantil: nutricionista dá dicas para uma refeição saudável

jul 6, 2021 | Sem categoria

Comer, comer, comer, comer

É o melhor para poder crescer!

Alguém conhece o trechinho dessa música? Desde criança, ouvimos dos nossos pais a importância de comer legumes, verduras e saladas. Afinal, a alimentação saudável promove a saúde, o crescimento, o desenvolvimento e previne problemas de saúde, tais como a anemia por deficiência de ferro, obesidade e cárie dental.

De acordo com Aline Carolina, nutricionista do Sistema Lamaxi, as crianças já nascem com preferência ao sabor doce. Portanto, oferecer alimentos adicionados de açúcar faz com que se desinteressem pelos cereais, verduras e legumes, alimentos que têm outros sabores e são fontes de nutrientes importantes.

“O estabelecimento dos hábitos alimentares acontece na gestação e durante os primeiros anos de vida, por volta de dois a três anos. A queixa dos pais sobre recusa alimentar da criança é muito frequente a partir do segundo ano de vida, quando a velocidade de crescimento diminui bastante em relação ao primeiro ano e, consequentemente, diminuem também as necessidades nutricionais e o apetite. Nessa fase, a criança está naturalmente no processo de rejeição de alimentos novos”, esclarece.

A nutricionista reforça que os pais devem ser exemplos para os filhos. “Não adianta querer inserir determinado alimento na refeição da criança, se o próprio pai ou mãe não come. É importante envolver os filhos no preparo do alimento, aguçar a curiosidade, usar da criatividade e ter paciência”, afirma.

As crianças devem ser estimuladas a comer vários alimentos com diferentes gostos, cores, consistências, temperaturas e texturas. Nunca force, ameace ou associe eventos negativos ao ato de comer. 

Dicas para uma alimentação saudável na infância

– Seja um exemplo! Os pais são como o espelho para os filhos.

-Envolva a criança na preparação dos alimentos. Vai organizar a lancheira da escola? Seu filho pode separar a fruta, o biscoito, o suco, etc.

– O prato precisa ter cinco cores diferentes. A variação de cores significa uma variação de nutrientes. 

Nada de televisão, tablet, videogame ou celular ligados durante as refeições. Esses objetivos distraem as crianças no momento da alimentação.

– Se a criança faz manha na hora da refeição e não aceita a comida, não adianta insistir. Ela só está testando o limite e a paciência dos pais. Se ela estiver com fome, ela vai comer. Senão, retire o prato da mesa sem briga e discussão. Mas não vale dar outra coisa para ela comer, principalmente guloseimas. Se ainda assim ela recusar, espere mais um tempo até que ela dê sinais de fome.